Google+ Seguidores

segunda-feira, 29 de outubro de 2012

Pé de jabuticaba

Este é o nosso pé de jabuticaba. Ele já tem 6 anos. 


Veja como está cheio de folhas novas:


Nós o podamos há algum tempo. Estas folhas são a consequência da poda, bem o sabemos, embora tenham demorado para nascer. 
Em outros pés do quintal, como o de acerola, limão e ameixa, as folhinhas nasceram logo, por isso o estranhamento referente ao pé de jabuticaba. Mas elas vieram, estão aí. Acreditamos que no próximo ano ele nos dará frutos, pois dizem que com 7 anos já produz. Tomara! :) Amamos jabuticaba! E você?

terça-feira, 23 de outubro de 2012

Ipê rosa: sementes, plantio e germinação

A primeira vez que plantei sementes de ipês fiz errado, pois a cova ficou funda. 
A Cida, uma amiga que tem mãos muito boas para plantar, ensinou-me que essas sementes precisam ficar bem rasas, praticamente aparente. 
Então agi assim nesta plantação:







Alguns dias depois, as sementes germinaram. 
Veja que algumas folhinhas têm ainda o envólucro sobre si: 






Eis elas aí, mais crescidinhas após alguns dias:


Elas gostaram de germinar juntas, mas em breve precisarei transportá-las. 
Cada qual irá crescer individualmente e serão doadas. 


quarta-feira, 17 de outubro de 2012

Abricó-de-macaco: árvore, flores, folhas e sementes

Próximo, bem próximo de onde moro há uma árvore magnífica com flores exuberantes. 
As imagens abaixo demonstram que não estou exagerando. 
Ela estava toda florida às 9h da manhã do dia 15/10/2012, momento em que a fotografei:

by Hosamis Pádua

by Hosamis Pádua


Nome popular: Abricó-de-macaco.
Nome científico: Couroupita Guianensis.

Abricó-de-macaco



by Hosamis Pádua

Veja o fruto (uma bola marrom no centro da imagem):  


Em uma breve pesquisa, li que o fruto tem cerca de 3 quilos e 20 cm de diâmetro. 
Ou seja, melhor ter cuidado quando estiver embaixo da árvore, olhando para cima com admiração, e nada de estacionar o carro bem rente ao tronco para aproveitar melhor a sombrinha gostosa. 
...

No mesmo dia, no período da tarde, voltei ao local para tirar mais fotos, mas as flores já haviam caído; continuava, entretanto, carregada de botões que abriram no dia seguinte (fui lá conferir, mas não fotografei):


Abricó-de-macaco: folhas

No chão havia um fruto esmagado. 
Recolhi algumas sementes para fazer mudinhas. 
Eis elas aí, já lavadas e secas: 

Sementes de Abricó-de-macaco

Fiz o plantio. Assim que nascerem, mostro para vocês. 
Tenho certeza que germinarão, pois a minha fé nas plantas é inabalável. 

Abricó-de-macaco: plantio das sementes



Para ler um pouco mais, acesse:

No tempo das cigarras

Estamos em um outubro bem quente,
o que torna propício o aparecimento das cigarras. 
Há festa no quintal com direito há muita música, voos, movimentos e namoros!
Conquistadores em ação! 
Aquele que foi "convincente" conquistou a cigarrinha.
Veja:


A cigarrinha logo porá os seus ovos e morrerá. 
As filhinhas dela vão cair ao chão e se alimentar das seivas de raízes de nosso quintal.
Depois vão cavar os seus túneis em direção às árvores. 
Afinal, a maturidade: vão passar pela metamorfose e se acasalar, 
e um novo ciclo se fará.

Eis o vídeo do flagra: 



Para ler mais, acesse: http://pt.wikipedia.org/wiki/Cigarra .

segunda-feira, 15 de outubro de 2012

Pata-de-vaca: árvore, flor e semente

Eu vi e quis dizer a você:
esta árvore de sombra densa e flor branca
plantada na calçada
da esquina de uma rua
abrigou nesta semana
o velhinho e a criança.
Eles estavam sentados
cada qual em sua cadeira de fio,
sorrindo.

Pata-de-vaca
A árvore foi nomeada popularmente pata-de-vaca devido ao formato de suas folhas. 
O seu nome científico é Bauhinia Forficata. 
As flores são de cores variadas, dependendo de sua genética. Em uma pesquisa na internet vi que há árvores de flor branca, lilás, rosa, branca com lilás, branca com roxa, branca com amarela, (...) podendo também ter tom degradé.  
Veja abaixo imagens de duas árvores que fotografei hoje (15/10/2012): 
uma de flor branca e outra de flor lilás:

Pata-de-vaca de flor branca

Pata-de-vaca de flor branca

Pata-de-vaca de flor branca

Pata-de-vaca de flor lilás

Pata-de-vaca de flor lilás

Pata-de-vaca: folha

As sementes são redondas e assemelham-se a moedinhas. 
São bem sequinhas e quando se tocam fazem um barulhinho gostoso que dá até vontade de construir um instrumento musical com elas. Veja como são lindas:

Sementes de pata-de-vaca



As sementes se desenvolvem em vagens:


Sementes de pata-de-vaca ao chão, aguardando um passante que as deseje e as plante:



Pata-de-vaca: folha


Para ler um pouco mais sobre esta árvore, inclusive seu uso medicinal ligado ao controle da diabetes por conter insulina, acesse: 

domingo, 14 de outubro de 2012

Bunchosia Armeniaca (ameixa)

Conhecemos esta fruta pelo nome de "ameixa": 

Na internet ela aparece com o nome científico Bunchosia Armeniaca. Quando éramos pequenos, eu e meus irmãos comíamos à vontade, pois tinha aos montes pelas redondezas. Era fruta de quintal e continua sendo, mas é rara. Hoje ela tem um gosto de infância. Há alguns anos meu irmão trouxe ameixas de uma viagem. Ao chegar, tirou de sua mochila a embalagem transparente com algumas frutinhas e levantando-a ao ar me disse: "Lembra?". Eu arregalei os olhos. Depois de comer a que me coube (estava tão docinha, lembro-me bem do gosto!) tratei de plantar as sementes. Por sorte algumas sementes germinaram e uma delas se tornou esta árvore mostrada nestas imagens. No ano passado deu vários frutos e neste ano está toda florida:




Imagens do ano passado:






Esperamos que neste ano também nos recompense com algumas frutinhas. Estou de olho nela. Assim que der (tenho confiança que isso ocorrerá, apesar de tanto calor que está, perigando cair as flores) posto as imagens delas para vocês verem. :)))


quinta-feira, 11 de outubro de 2012

Querido pé de ipê...

Há dois dias ocorreu aqui em Goiânia uma chuva muito forte, com fortes ventos. Da área de casa, sentada em uma cadeira de fio e com o gato no colo apreciava a força da natureza. Embora com um pouco de medo, consegui lidar com este sentimento e admirei a beleza daquele vento, que vinha de diversos lados e forçava  quase quebrando os fortes galhos do grande pé de manga do vizinho. 
Belo vento e perigoso, pensei acariciando o gato em meu colo. Dois dias depois, que foi hoje (11/10//2012), recebi uma triste notícia: o pé de ipê amarelo da praça perto de casa havia tombado com o vento daquele dia. Fiz uma postagem sobre ele há poucos dias, lembra? Ao receber a notícia de minha irmã, corremos lá para fotografá-lo e coletar sementes, mas quando chegamos lá a grande árvore já havia sido recolhida. Encontramos o tronco serrado e serragem espalhada à volta:  



A força do vento arrancou as raízes da terra:


Que vento foi esse, que vento foi esse? 
Foi aquele que admirava da área de minha casa envolta em medo.


Não, não há culpa aqui. Há apenas a natureza que nos ensina sobre raízes superficiais e raízes profundas. O pé de manga continua lá, admirado por muitas gerações de vizinhos! Se tombar, tenho quase a certeza que será por um instrumento humano (machado, serra), mas não pelo vento.  


Encontramos tristeza, sim, no espaço vazio deixado pelo pé de ipê amarelo, mas havia também sementes, muitas sementes: 


E recolhemos parte delas:


E vamos plantá-las para que nossos corações não fiquem tão tristes pela mãe delas ter se ido,
e se sinta perpetuada através de suas filhinhas, as sementinhas, que em breve germinarão, e ficarão tão lindas como a mamãe era. Olha, como era linda: