Google+ Seguidores

terça-feira, 26 de junho de 2012

Plantando pepininhos

Neste fim de semana fizemos um passeio à Rio Verde, cidade onde mora meu irmão e família.
Ganhamos pepininhos, lindos! Vejam:

                          Logo pensei em plantá-los, claro (rsrsr), e separei os pepinos maduros:





 Em breve, acredito, teremos a germinação 
e então postarei o resultado aqui para vocês verem.


quinta-feira, 21 de junho de 2012

"Papel Semente", que boa ideia!

Pessoal, mais uma inovação do segmento sustentável chama-se Papel Semente:


O Papel Semente não agride o meio ambiente e ainda produz. 
Pode ser usado como cartões de aniversário, casamentos etc.. Depois de utilizado, ao invés de jogá-lo no lixo, é só picar o papel, molhar e plantá-lo em um vaso com terra fértil. Em aproximadamente 20 dias, regando diariamente, pode aparecer um pezinho de rúcula, manjericão, agrião, cravinho da índia, erva doce, salsinha, cósmea, camomila ou boca de leão. 
Vale a pena conferir. Veja o vídeo:



Fonte: https://www.facebook.com/photo.php?fbid=304465532946771&set=a.142306622495997.27111.127763400616986&type=1&theater

segunda-feira, 18 de junho de 2012

Selo do blog Uma semente por dia

Temos a satisfação de apresentar a imagem que representa, a partir de hoje, este blog:


O autor, Steven Kenny, gentilmente permitiu o uso da imagem "The Perch IV" como selo do blog. 
Obrigada! 

Para ver outros trabalhos de Steven clique no link:

terça-feira, 5 de junho de 2012

Plantas medicinais: Melão-de-são-caetano

As imagens abaixo são de uma planta e fruta chamada melão-de-são-caetano,
fotografada na Escola Salomão Clementino de Faria.



Ao vê-la fiquei surpresa por causa do tamanho: enorme, nunca tinha visto igual! 
Lembro-me do então conhecido "são-caetano" quando eu era criança. A fruta era do tamanho de um dedo indicador adulto, portanto bem menor do que esta da foto. Eu e meus irmãos e irmãs comíamos as sementes, muito doces e vermelhas - cor de sangue. Gostosas lembranças!
Embora as sementes desta grande fruta sejam da cor daquela de minha infância, o gosto é bem diferente -   sem sabor e sem graça. E isso me deixou um pouco decepcionada, pois fui com muita sede à fruta relembrando aquelas tão docinhas da infância.  
Com isso fiquei a pensar o seguinte: as experiências na infância estão guardadas em valores na memória, e são únicas. Muitas vezes desejamos revivê-las tal como eram (as agradáveis, claro!), mas, como estas fotografias, as sensações são impossíveis de serem materializadas. Embora a identidade continue e não se apague, como a brasa do carvão, não serão sentidas materialmente como antes, em fogo. Fato é que estão vivas para sempre na memoria, mas em estado de dormência a ser cutucada por uma sensação que a desperte como lembrança.


Através de algumas leituras, aprendi que o melão-de-são-caetano (frutas e folhas) é também usado como planta medicinal. Há pesquisas que comprovam a sua eficácia para o tratamento da diabetes tipo II. 
No link ao final desta postagem você poderá encontrar um excelente conteúdo sobre o assunto.   




Para mais informações, acesse aqui: http://www.portaldahorticultura.xpg.com.br/melao.html