Google+ Seguidores

quinta-feira, 7 de fevereiro de 2013

Flor do museu

Há algum tempo fui visitar o MAG (Museu de Arte de Goiânia). Quando lá estava, conversando com a minha irmã que trabalha na sala do acervo, escutei uns barulhinhos, uns estralinhos. Perguntei a ela que barulho era aquele. Surgiu, então, à porta da sala do acervo, uma amiga de minha irmã que me explicou a origem: eram as vagens de uma flor que estavam estourando com a finalidade de espalhar para longe as suas sementes. Fiquei muito interessada e saí da sala para ver a planta. No MAG há uma estufa, uma grande claraboia, embaixo da qual existem diversas espécies de flores. Uma delas é esta, que passei a denominar de "flor do museu": 



Eis as sementes:




E eis as vagens nas quais as sementes se desenvolveram:






5 comentários:

  1. Amei seu blog.
    Voltei na infancia qdo vi oteu pé de conta de lágrima.
    Faz anos que não vejo mais esta planta.

    Se vc tiver semente eu agradeço de coração.

    Bjs!

    ResponderExcluir
  2. Olá Márcia. Obrigada por sua visita e suas amáveis palavras. Sim, tenho sementes de conta-de-lágrima para doar. Entre em contato comigo através do e-mail hosamisp@gmail.com.

    Abraço,

    Hosamis.

    ResponderExcluir
  3. Se chama Ruélia, tenho dela aqui! =)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Camila, obrigada pela informação! "Ruélia" ... rs.... que nome diferente!

      Abraços,
      Hosamis.

      Excluir
  4. Oi Camila... procuro a anos a Ruelia branca... vc tem por ai?

    ResponderExcluir