Google+ Seguidores

quarta-feira, 30 de novembro de 2011

Berçário para as plantas

Alguns tipos de sementes necessitam ser plantadas em saquinhos/caixinhas antes de serem transferidas definitivamente ao chão. Cuidado necessário para que se saiba o que se plantou e se vigie a contento o seu desenvolvimento. Às vezes são tantas as mudinhas que falta espaço ao longo do quintal. A solução seria a de construir um local para colocá-las. 

Essa postagem mostra isso: a partir de ripas 
(como estas de proteção de mercadorias, que se encontra pelas ruas) 
é bem possível construir um lindo berçário para as suas mudinhas: 






Berçário construído por nós (por mim e o meu parceiro de obras: Pedro Ivo, meu sobrinho de quase 6 anos). Ficou lindo, não?! Comecei eu apenas, depois ele chegou e perguntou: "Quer ajuda aí Mi (é assim que ele me chama)?" E assim, em uma metade de um dia, serramos, tiramos pregos que já estavam na madeira, medimos, martelamos... e tudo foi muito gostoso de fazer... juntos (às vezes nos desentendíamos...rsr... pois ele achava que estava trabalhando mais que eu!..rsr... mas depois, ao vermos o resultado, sorrimos juntos). Foi bom... 

6 comentários:

  1. Olá Mi. Rrss, gostei do apelido. Nossa que capricho.Assim você consegue proteger os bebês do sol forte.Também estou com uma pequena produção de mudas, entre elas: pimenta de cheiro, Phisalis, abacate, esponjas e palmeiras.Boa sorte com suas plantinhas e até mais.

    ResponderExcluir
  2. Oi Magrit, que surpresa boa o seu comentário, estava aqui editando o texto neste momento e você daí escrevendo junto, que gostoso! Que são Phisalis? Espojas seriam as nossas "buchas" daqui? Abraço da Mi! rsrs

    ResponderExcluir
  3. Ok Mi, esponjas também são buchas aqui. Quanto a phisalis, é uma pequena fruta de sabor doce-ácido. Tem a parte comestível protegida por uma delicada folha seca.É da família do tomate. A cor vai do amarelo ao verde. Usamos também p/ sucos e geléias.É conhecida também como camapum,joá-de-capote,saco-de-bode,buxo-de-rã e mata-fome.

    ResponderExcluir
  4. Amei Hosamis. Você vive um verdadeiro sacerdócio com suas mudas. Adoro ver isso em você, me deixa confiante que existem pessoas capazes de envolver outras com temas da natureza.

    Parabéns,

    Beijos,

    Cris Turek

    ResponderExcluir
  5. Cris, gostei muito do que você falou, nunca pensei por esse ângulo: "sacerdócio", mas é mais ou menos isso que eu sinto em relação às sementes. Meu sentimento é de indignação ao ver tantas sementes, que guardam a vida em si, sendo jogadas no lixo. Para mim essa atitude é como se fosse de um aborto, pois ali há vida, dentro das sementes, e para ela germinar basta a simples atitude de colocá-las na terra... e ter por elas alguns cuidados. É tão simples a atitude, tão possível...

    Obrigada, minha amiga, pela confiança!

    Beijos, Hosamis.

    ResponderExcluir